Transição de carreira: que tal empreender em 2021? | Ultragaz Revendas
Transição de carreira: que tal empreender em 2021?

Ideias e Negócios

Transição de carreira: que tal empreender em 2021?

Transição de carreira: que tal empreender em 2021?

O que planejar para 2021 depois de um 2020 tão difícil em termos econômicos? Para aqueles que estão em transição de carreira, seja por opção ou porque perderam seus trabalhos nos últimos meses, é importante refletir sobre o melhor caminho a seguir daqui em diante. Procurar emprego fixo ou empreender em 2021?

Indicadores publicados no final de 2020 apontam para uma trajetória de recuperação difícil no mercado de trabalho em 2021, afirmou Rodolpho Tobler, economista da Fundação Getulio Vargas (FGV-SP), em entrevista à imprensa. Em sua análise, o mercado de trabalho não está forte o suficiente para absorver tanta gente. “Há um aumento de incerteza, em muitos fatores, que pode estar contribuindo [para a piora dos indicadores]. Essa recuperação do mercado de trabalho está sinalizando que não vai ser fácil”, afirmou ele.

Por isso, empreender em 2021 é uma alternativa a ser considerada. É fundamental conhecer melhor habilidades e competências necessárias a quem vai empreender, levantar custos, entender diferenças em relação ao mercado formal de trabalho e ativar algumas ferramentas para empreender em 2021 com mais certeza e menos riscos.

LEIA TAMBÉM: Conheça ideias de negócios para empreender em 2021

Para ajudar você nesse processo, entrevistamos o consultor de carreira e gestão de negócios Emerson Dias, autor do livro “O inédito viável” e professor da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (FIPECAFI) e da Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (FIA-USP) em busca de sugestões práticas. Confira:

Levantamento de custos

Há uma série de custos para quem empreende que não costumam ser mapeados por quem fez carreira em empresa e está acostumado a ter determinados necessidades supridas e bancadas por outras áreas da companhia. Esse levantamento é muito importante e precisa constar do plano de negócios para evitar surpresas futuras. Apenas para citar alguns exemplos básicos: pacote de telefonia e internet, custo de energia com ar-condicionado, fornecimento de galão de água mineral.

Empreender em 2021: análise dos setores

Por mais que estejamos passando por uma situação de crise, é importante lembrar que ela não é uniforme, não atinge todos os setores. A dica, portanto, é mapear o cenário dos segmentos em que pretende se inserir e avaliar as oportunidades. Itens de necessidade básica, como revendas de gás, tendem a ser apostas mais seguras para quem pretende empreender em 2021, já que não dependem de sazonalidade e são resilientes a crises.

LEIA MAIS: Revendas Ultragaz aumentam vendas e base de clientes na crise

A experiência prévia também conta neste momento. Trabalhar em organizações e empreender requerem habilidades diferentes. Isso não quer dizer que não há possibilidade de dar certo, mas que quem tem um histórico em empresas precisa estar disposto a desenvolver essas novas competências. Além disso, quem empreende deve saber que abrirá mão do cargo e do ‘sobrenome’ da organização, o que não significa perder a rede de relacionamentos já construída.

Momento ideal

Emerson Dias explica que não adianta esperar pelo momento ideal porque ele nunca chega. De acordo com ele, o equilíbrio está em não esperar tanto a ponto de o momento nunca chegar, e nem ser tão precipitado a ponto de se jogar no negócio sem fazer as pesquisas mínimas necessárias – qual o mercado, quanto custa, como é a concorrência. É preciso mapear os grandes riscos, ter disposição para enfrentar e não perder o “timing”.

Perfil

O ponto-chave para quem pretende empreender em 2021 é se perguntar se consegue lidar bem com o fato de não ter um ganho fixo mensal, como ocorre com quem tem um trabalho fixo com carteira assinada. Esse ponto nos leva a outro: a importância de ter alguma reserva financeira para garantir não apenas um sono mais tranquilo nos primeiros meses de funcionamento do novo negócio, mas também disponibilidade para capital de giro.

LEIA TAMBÉM: Mulher empreendedora conquista espaço à frente das revendas de gás

De acordo com a última pesquisa publicada pelo Global Entrepreneuship Monitor (GEM), parceira do Sebrae no Brasil, a previsão era de que o país atingisse em 2020 o seu maior patamar de novos empreendedores, com cerca de 25% da população adulta envolvida em um novo negócio ou em negócios com até 3 anos e meio de funcionamento.

LEIA MAIS: Perfil de empreendedor: conheça os diferentes tipos e descubra o seu!

LEIA MAIS: [Webinar] Modelos de franquias ou revenda de gás: qual combina com o seu perfil?

Visão de fora

É essencial solicitar a análise crítica de profissionais e amigos em relação ao negócio que pretende abrir. Pedir que eles façam perguntas para checar se mapeou os principais pontos e estar aberto para ouvir eventuais críticas e sugestões de mudança de rota.

Consultores e coaches de carreira podem trabalhar lado a lado com o empreendedor no desenvolvimento do projeto do novo negócio. Eles oferecem orientações e contribuem na construção de alternativas em cada uma das etapas.

Agendar conversas com quem empreende no mesmo ramo e visitar esses negócios para compreender melhor a rotina, as demandas, os gargalos e riscos é outro caminho. “Essa familiarização é muito importante. Muitas vezes o empreendedor tem a ilusão de que quer estar num determinado lugar. Porém, quando se cerca de informações mais aprofundadas e desmistifica alguns pontos, pode mudar de ideia”, conclui Emerson Dias.

A qualificação também é fundamental. Cursos em entidades voltadas ao empreendedorismo, como o Sebrae, qualificam e ampliam a visão de quem irá empreender em 2021. Clique nos links e confira a plataforma de cursos gratuitos oferecidos pelo Sebrae, pela Endeavor e USP.

BAIXE AGORA: Abrindo uma revenda de GLP: confira o passo a passo para abrir uma revenda de gás

Modelagem do negócio

Fazer a modelagem do negócio também é um dos primeiros passos para quem vai empreender em 2021. Uma das ferramentas estratégicas mais conhecidas e utilizadas para essa finalidade é o Canvas. A produção do documento depende de uma análise detalhada de informações. Isso ajuda o empreendedor a organizar as ideias, mapear dados a serem buscados e conhecer com mais profundidade o segmento em que pretende atuar. Ele normalmente é dividido em nove blocos: proposta de valor, segmento de cliente, relacionamento, canais, fontes de receita, atividade-chave, recursos-chave, parceiros-chave e custos.

O Sebrae disponibiliza uma versão online; clique aqui.

Se quiser conhecer mais sobre o modelo de negócio de revendas Ultragaz para analisar entre as opções para empreender em 2021, clique no banner abaixo e solicite o contato da nossa equipe comercial. ​​​​


Comentários

  1. Cláudia Kuster Bueno Marra

    Olá! Gostaria de saber o que devo fazer para abrir uma revenda de gás Ultragaz. Obrigada.

    1. Ultragaz

      Olá, Cláudia, tudo bem? Agradecemos o seu contato e interesse. Você pode conferir no texto a seguir as etapas do processo de abertura de uma revenda de gás: Confira 10 passos para montar uma revenda de gás. Se tiver interesse em conversar com a nossa equipe comercial para tirar dúvidas específicas, basta clicar neste link, preencher o formulário e aguardar o nosso contato. Abraços e sucesso!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.